Deixando de Engolir Sapo #Terapia

novembro 5, 2018 | Categoria: Cotidiano

Sabe quando você fica engolindo sapo só pra evitar conflitos? Aí você fica com medo de se posicionar pra não criar confusão, pra não pagar de doida, e aí a gente fica remoendo depois? Esses dias todos eu fiquei assim, e quando vi tava de mau humor e me sentindo péssima comigo.

Outro dia uma pessoa do curso de ópera me gravou cantando e postou no grupo do WhatsApp do núcleo. E eu não queria, pedi para excluir, e a pessoa fingiu demência e não excluiu. Na hora, eu não insisti porque tava com medo de criar confusão. Mas o incômodo ficou. (e essa eu engoli e deixei passar)

Levei isso pra terapia e a psicóloga disse que tudo o que eu sinto é legítimo. Se eu me senti incomodada, meu corpo sabe o porquê.

Lembro que eu me culpava pelas coisas que eu sentia, dizendo pra mim: ah, isso que eu sinto é bobagem, vou ficar quieta. Só que passei a guardar raiva e ranço, reclamando o tempo todo, me culpando porque eu não disse nada na hora.

Eu não sei se vocês passaram por isso, mas eu ficava engolindo mil sapos e me agredindo aos poucos.

Mas esse domingo eu resolvi fazer diferente: o próximo que falasse gracinha pra mim, eu ia falar aquilo que me viesse à cabeça. Porque não existe “o certo” a se falar, existe o que seu corpo sente.

Seu corpo saberá responder.

Aconteceu que o mesmo menino do curso, do nada, disse pra mim: ai, Larissa. Você não tem o senso do revés. Eu virei e respondi: ai, garoto, cuida da sua vida. Que cara chato, bicho.”. Em alto e bom som. Ele ficou sem graça, porque não esperava.

A partir disso, ele não me enche mais o saco. Eu estabeleci um limite. Acredito que muitas pessoas invadem o espaço da outra, e cabe a nós delimitar nosso contorno, não permitir a invasão. E para isso a gente pode se posicionar. Acredito que ser adulto demanda isso: um posicionamento.

Tô me forçando a falar na hora. A me defender, me respeitar, sabe? Eu acho que tô voltando pra casa mais feliz, mais leve. Sem raiva, sem ranço. Só uma sensação de: falei. Que alívio.

Tô tentando deixar o sapo aonde encontro.

Postado por: Larissa P | Tags: ,